Startup cria assistente virtual que reagenda consultas e exames médicos

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

A Loud Voice Services, startup acelerada pelo Hubs – IBMEC SP, criou em parceria com o Google, um assistente virtual ativo que reagenda consultas e exames médicos de pacientes do Hospital das Clínicas de São Paulo.

A solução rápida e ao mesmo tempo muito significativa em tempos de pandemia do COVID-19, consiste em um agente virtual que entra em contato com os pacientes e pergunta se ele pode receber um contato do seu médico em até 1 hora. Antes, esse processo era feito manualmente pelos próprios médicos o que levava muito tempo e tinha um grau de eficácia muito baixo.

Com o assistente virtual da Loud, é feita a triagem e o agendamento do contato com o médico o que torna essa interação mais dinâmica e assertiva. O foco principal do projeto é diminuir a possibilidade de contágio de COVID-19.

De acordo com Felipe Almeida, CEO da startup, a parceria da empresa com o Google possibilitou desenvolvimento do projeto em apenas duas semanas, com o objetivo de apoiar o hospital nesse período difícil. “O HC faz cerca de 45 mil pacientes por mês, então ligar para essas pessoas e remarcar a consulta aumenta as chances de diminuição do contágio pelo coronavírus”, explica.

Segundo o Diretor Corporativo de Tecnologia do HC, Vilson Cobello Junior, além dos prejuízos à saúde física, o COVID-19 apresenta também desafios à saúde mental por despertar medo, estresse, ansiedade, tristeza, exaustão, solidão e mau humor que impactarão sua psique coletiva e nossa capacidade de suportar, adaptar e superar. Por isso, o projeto é tão relevante. “A grande motivação desse projeto foi o desafio de garantir a segurança de nossos pacientes e profissionais e, ao mesmo tempo, otimizar a alocação de recursos assistenciais no combate ao COVID-19 por meio do uso da tecnologia. Este projeto dará prioridade aos pacientes mais críticos que precisam ser avaliados pessoalmente”, detalha.

O assistente virtual possibilita de 40 a 70% de acerto na remarcação de consultas, o que garantirá à essas pessoas menor risco de contágio pela doença em uma ida ao hospital para esse atendimento. Almeida reforça que o serviço ficará ativo até o final da pandemia e que o objetivo é efetuar ligações para cerca de 2 a 3 mil pacientes por dia nesse período.

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios