Intraempreendedorismo: como esse conceito pode ajudar você

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 6 minutos

A ideia de empreender se relaciona à capacidade de idealizar e realizar projetos inovadores. Em um mundo globalizado, com alta concorrência de mercado e um turbilhão de informações à disposição de qualquer pessoa, cada vez mais as iniciativas empreendedoras são valorizadas.

Mas se engana quem pensa que isso só é possível na hora de abrir um negócio próprio. De olho em diferenciais competitivos, muitas empresas têm valorizado colaboradores com potencial criativo para começar a empreender de dentro para fora: é o intraempreendedorismo.

Continue a leitura e conheça essa grande tendência, além de conferir dicas para aproveitar as oportunidades!

O que é intraempreendedorismo?

A principal definição de intraempreendedorismo é empreender dentro de uma empresa já estabelecida. Isso significa que, em vez de usar ideias inovadoras objetivando abrir um negócio próprio, o profissional pode iniciar projetos em uma organização consolidada, em busca de diferenciais.

Afinal, empreender vai muito além de começar uma empresa — é buscar soluções criativas para ter ótimos resultados agora e no futuro, na vida profissional e pessoal. Pensando nisso, muitas empresas têm incentivado seus colaboradores a agir como empreendedores no trabalho formal.

Portanto, abrem oportunidades de emprego a profissionais com perfil empreendedor ou, então, estimulam a livre criação de projetos por parte de suas equipes. Em relação às empresas, investir no intraempreendedorismo é muito vantajoso, pois:

  • ideias inovadoras são capazes de alavancar os resultados do negócio e expandir as fontes de receita da empresa;
  • é uma atitude estratégica valorizar o potencial empreendedor de colaboradores antes que eles se tornem concorrência, seja em negócios próprios, seja em serviço de empresas que reconheçam mais o seu potencial;
  • os intraempreendedores ajudam no desenvolvimento da empresa, levando a saltos de inovação e a um nível maior de satisfação dos clientes;
  • incentivar o intraempreendedorismo é uma forma de reter talentos dentro da empresa.

Um grande exemplo de intraempreendedorismo é o Gmail. Isso mesmo! O serviço de e-mails da Google é fruto de um projeto “autônomo” de Paul Buchheit, um colaborador da Google. Um dos aspectos determinantes para o nascimento do Gmail foi o incentivo da empresa, que propõe que 20% da carga horária de trabalho dos colaboradores seja dedicada a projetos pessoais.

Por que se tornar intraempreendedor?

Mas por que intraempreender em vez de simplesmente empreender? Bem, isso depende do seu perfil empreendedor. Se é mais ousado e não se intimida com riscos na hora de colocar em prática um projeto, a empresa tende a podar um pouco seus planos, pois você não é o dono do negócio.

Afinal, uma organização pode ter filtros rígidos em relação à segurança e à estabilidade, mesmo quando é moderna e engajada acerca das inovações. Nesse caso, a melhor pedida é começar uma empresa própria, sem nenhuma limitação imposta “de cima”.

Agora, uma grande vantagem do intraempreendedorismo é idealizar projetos criativos e contar com a estrutura e os recursos da empresa para colocá-los em prática. Ou seja, você pode ser um empreendedor sem arriscar tanto e, inclusive, manter a renda mensal segura e crescer na empresa.

O melhor é que as oportunidades não param de crescer. A Associação Brasileira de Startups (Abstartups) afirma que, somente de 2015 a 2019, o número de startups no Brasil saltou 207%, indo de 4,1 mil para quase 13 mil.

Embora não sejam o único tipo de empresa a incentivar o potencial empreendedor de seus colaboradores, o crescimento notável das startups mostra o quanto a criatividade está em voga. Afinal, esse modelo de negócios é movido pelo desenvolvimento de soluções inovadoras.

Quais são os tipos de atuação do intraempreendedor?

Existem dois tipos de intraempreendedorismo: o de valor agregado e o spin-off. A principal diferença entre eles é a natureza do projeto criativo colocado em pauta. Veja!

Intraempreendedor de valor agregado

No intraempreendedorismo de valor agregado, as ideias de inovação se relacionam à atividade principal da empresa. Então, o foco é gerar desenvolvimento do que já vem sendo feito. Os profissionais podem pensar em diferenciais para os serviços oferecidos ou melhorar as formas de atender às necessidades dos clientes, por exemplo — é o caso do Gmail.

Intraempreendedor spin-off

Já o intraempreendedorismo spin-off se refere a projetos paralelos à atividade principal da empresa, que podem fugir completamente daquilo que a marca é conhecida por fazer. Então, o foco é expandir a oferta de serviços e ampliar o alcance de um público diferenciado.

Um exemplo de projeto spin-off é a criação do Playstation. A empresa japonesa Sony era conhecida pela fabricação de aparelhos de som. Então, um de seus colaboradores, Ken Kutaragi, idealizou a primeira versão de um console que se tornaria um dos mais famosos videogames do mundo e um dos produtos de maior rentabilidade da empresa.

Como ser intraempreendedor?

O intraempreendedorismo depende profundamente do preparo e estímulo da empresa. Portanto, o primeiro passo é procurar oportunidades em organizações que valorizam a inovação e estão dispostas a investir no potencial criativo de seus colaboradores. Uma boa estratégia é atrair recrutadores no LinkedIn.

A fim de chamar a atenção dessas organizações, vale a pena buscar capacitação e desenvolvimento de competências por meio de uma faculdade para empreendedores, como os cursos de Administração e Publicidade e Propaganda.

Uma formação alinhada à atuação do empreendedor é muito interessante para fortalecer as seguintes habilidades:

  • gestão de projetos;
  • visão sistêmica de mercado;
  • trabalho em equipe;
  • boa comunicação;
  • capacidade de planejamento;
  • solução de problemas, entre outras.

Além disso, a iniciativa empreendedora não existe sem criatividade e capacidade de inovação, dentro ou fora de empresas. É importante estimular essas qualidades, de modo a favorecer o seu perfil profissional. O conhecimento é a base e a inspiração para ideias novas. Portanto, tenha contato com assuntos interessantes para o seu desenvolvimento de carreira.

Enfim, como vimos, o intraempreendedorismo é uma grande tendência de mercado. Cada vez mais as empresas precisam se esforçar para manter sua posição competitiva e, desse modo, têm valorizado profissionais que possam agregar ideias novas e criativas. Se você tem esse perfil, empreender dentro de uma companhia é uma possibilidade segura e promissora.

Leia mais – Hábitos de pessoas de sucesso: https://blog.ibmec.br/conteudo-gratuito/habitos-de-pessoas-de-sucesso/

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios