Avanços da tecnologia e o necessário desenvolvimento da consciência humana

COMPARTILHAR
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

*Cynara Bastos

“O perigo é que se investirmos demais no desenvolvimento da inteligência artificial e de menos no desenvolvimento da consciência humana, a simples inteligência artificial sofisticada dos computadores poderá servir apenas para dar poder à estupidez natural dos humanos.”
Yuval Harari

Os avanços da IA ocorrem pelas ações dos humanos e, exatamente por isso, precisamos nos desenvolver juntos. Talvez, um pouco antes dela. Se é que isso seja possível, pois me parece que estamos atrasados.

No modelo de inteligência emocional (IE) apresentado por Daniel Goleman, temos quatro pilares que se relacionam: autoconsciência, autogestão, consciência social e o gerenciamento de relacionamentos. Creio que o desenvolvimento da consciência humana, passa pelo desenvolvimento da IE.

autoconsciência significa compreender minhas emoções e sentimentos, saber minhas forças e pontos de melhoria. Quer dizer estar ciente de quem eu sou, como minhas ações e emoções impactam o ambiente circundante.

Sendo assim, ela é fundamental, por exemplo, para compreendermos se estamos agindo por uma mera satisfação do ego ou por algo que impactará positivamente um maior número de pessoas. Ao desenvolver uma nova tecnologia, precisamos perceber, compreender o entorno e avaliar se é verdadeiramente útil, como irá impactar todos os envolvidos, se é ético.

“(…) não há motivo para supor que a inteligência artificial vá desenvolver consciência, porque inteligência e consciência são coisas muito diferentes. Inteligência é a aptidão para resolver problemas. Consciência é a aptidão para sentir coisas como dor, alegria, amor e raiva.”
Yuval Harari

Por sua vez, a consciência social está relacionada à percepção que temos sobre o nosso impacto no mundo e nos relacionamentos. Além de como nossas emoções e ações afetam o nosso entorno (autoconsciência) e lidamos com isso. Compreender cenários diversos, perceber as correntes políticas e maneiras ideais de se relacionar em um ambiente, grupo ou sociedade.

autogestão, está associada ao uso que fazemos das nossas capacidades e de como lidamos com nossos pontos de melhoria, também avaliando o quanto há de investimento no autodesenvolvimento. Aqui é o caso de pensar como, por exemplo, tenho acompanhado os movimentos no mercado de trabalho e no mundo? Eu protagonizo a mudança ou sou arrastado pelos acontecimentos? Quem faz a autogestão, usa a consciência para administrar as suas emoções, provocando impacto positivo em si mesmo e aos outros.

gestão dos relacionamentos aparece com os nomes de liderança, relacionamento interpessoal, entre outros, sendo apontada como uma competência fundamental. Ou seja, estar sintonizado emocionalmente com os outros, o que significa não sofrer de surdez emocional.

Se a IA for implementada e gerida por humanos que possuam essas quatro competências bem desenvolvidas, será muito provável que tenhamos inovações tecnológicas que sirvam à sociedade e não que as escravize.  

O caminho, acredito, não é resistir às mudanças e aos avanços da tecnologia, mas avançarmos como uma sociedade que se torna cada vez mais comprometida com o bem-estar coletivo. Com iniciativas que beneficiam um maior número de pessoas, promovendo o desenvolvimento intelectual, emocional e espiritual.

* Psicóloga, especialista em gestão estratégica de pessoas e coach. Supervisora de Carreiras do Ibmec São Paulo.

CADASTRE-SE PARA RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE NOSSOS CURSOS

Informe o seu nome completo
Informe um número de celular válido
Preencha todos os campos obrigatórios